16 de dezembro de 2013

Meta de leitura 2014 #1

O ano de 2013 já está acabando, mas minha vontade de ler e minha lista de livros nunca acaba, só aumenta. Resolvi fazer a lista dos livros que pretendo ler em 2014. Escolhi 27 livros apenas de autores nacionais porque acredito que nossa literatura precisa ser mais valorizada. Sempre adorei Clarice Lispector e nesse ano conheci a escrita de Martha Medeiros que me surpreendeu bastante, além de Fernanda Saads. Quero conhecer outros autores e me encantar cada vez mais. Vamos aos primeiros livros da minha lista...

A descoberta do Mundo - Clarice Lispector Seleção de crônicas publicadas originalmente na coluna semanal que Clarice Lispector escrevia aos sábados, no Caderno B, do Jornal do Brasil, entre agosto de 1967 e dezembro de 1973. Nela, divagava sobre temas variados: da infância no Recife a uma passeata contra a ditadura nas ruas do Rio de Janeiro; seu processo de criação; a satisfação em receber o carinho dos leitores e as particularidades da sua vida familiar. Em A descoberta do mundo, Clarice mostra-se disponível em externar seus sentimentos sem pudor nas páginas do jornal. 

Um Sopro de Vida - Clarice Lispector Quando a escritora Clarice Lispector terminou 'Um sopro de vida (Pulsações)', às vésperas de sua morte, por câncer, em 1977, sabia que este seria o seu livro definitivo. O livro era de fato o sopro de vida de Clarice, que precisava escrever para se sentir viva. Na história, ela fala de um homem aflito que criou uma personagem, Angela Pralini, seu alter-ego. Mas ora ele não se reconhecia em Angela, porque ela era o seu avesso, ora odiava visceralmente o que via refletido naquela estranha personagem-espelho.

A Bela e a Fera - Clarice Lispector Este livro póstumo de contos, A bela e a fera, apresenta ao leitor duas Clarices: a primeira, uma jovem aflita, com imaginação de extrema vitalidade, que, aos 14 anos, começa a inventar histórias e a escrever contos insólitos que têm como marca a expressão de intensos impulsos emocionais. [...] Olga Borelli lembra que Clarice costumava dizer que só escrevia quando "a coisa vem" . E foi assim que vieram os dois contos escritos em seus últimos meses de vida, em 1977 : "Um dia a menos" e "A bela e a fera".


Feliz por Nada - Martha Medeiros Dentro de um abraço é sempre quente, é sempre seguro. Dentro de um abraço não se ouve o tic-tac dos relógios e, se faltar luz, tanto melhor. Tudo o que você pensa e sofre, dentro de um abraço se dissolve.” É com a força transformadora de um abraço que Martha Medeiros abre este novo livro de crônicas e é com a mesma singeleza e olhar arguto para o cotidiano que a escritora ilumina algumas das questões mais urgentes do século XXI. (...)

A Graça da Coisa - Martha Medeiros Passar pela vida à toa é um desperdício imperdoável. Que o mundo está uma doidice sem tamanho não é preciso dizer. Que estamos cada vez trabalhando mais, ficando mais tempo no celular e no trânsito, nem se fala. Então como sobreviver, ou melhor, como viver em meio a este caos que se transformou a nossa vida? Para Martha Medeiros, a grande questão é se desapegar daquilo que é desnecessário, que nos faz mal, que nos atrasa, e enxergar a graça da coisa - sendo a 'coisa', no caso, a própria vida. (...)
Trem-bala - Martha Medeiros "Trem-bala" reúne mais de uma centena de textos de Martha Medeiros. Neles, a autora reflete sobre o que querem as mulheres, sobre relacionamentos virtuais, o fim da paixão nos tempos modernos, seus escritores, livros e neuras preferidas, sobre a rivalidade de um bom beijo versus uma transa insossa, e muito mais.

Daiana Maciel
Reações: