19 de dezembro de 2013

Meta de Leitura 2014 #2

Limite Branco - Caio Fernando Abreu Escrito em 1967 e publicado pela primeira vez em 1970, o primeiro romance de Caio Fernando Abreu já antecipava as angústias que dominariam toda sua obra posterior. De construção perfeita, intensa sinceridade e verdade pessoal. Limite branco se caracteriza pelo pleno domínio da expressão que sempre esteve na base do trabalho do autor. Um relançamento imperdível para aqueles que gostam de ler um bom romance. 


Sobre Demônios e Pecados - Rubem Alves Em Sobre demônios e pecados, Rubem Alves nos fala, com sua escrita leve e espirituosa, de demônios cotidianos e pecados que podem até ser virtuosos. Os demônios do dia-a-dia são aquelas ideias fixas que nos acometem de vez em quando, as pequenas irracionalidades pelas quais nos deixamos dominar, as coisas inexistentes às quais às vezes nos rendemos e que acabam nos possuindo. São demônios que, como o autor explica com perspicácia, se aninham no essencial de nós.  Já os pecados aqui abordados são os sete capitais da tradição cristã, reinterpretados por Rubem Alves, que nos mostra que eles estão muito mais presentes em nossa vida do que gostaríamos de admitir. E, em alguns casos, podem nem ser tão pecaminosos assim. Nas crônicas deste livro, Rubem Alves lança um olhar original e diferenciado sobre demônios e pecados, ao mesmo tempo em que passeia por representações que povoam desde sempre o imaginário coletivo.

Ostra Feliz Não Faz Pérola - Rubem Alves Ostras felizes não fazem pérolas. Pessoas felizes não sentem a necessidade de criar. O ato criador, seja na ciência ou na arte, surge sempre de uma dor. Não é preciso que seja uma dor doída. Por vezes a dor aparece como aquela coceira que tem o nome de curiosidade. Com estas palavras, o próprio autor define o seu livro. Rubem Alves, um dos intelectuais mais respeitados do Brasil revela muito de suas próprias experiências de vida em Ostra feliz não faz pérola. Um prato cheio para quem busca conhecer novos pontos de vista sobre a vida. 


Kaos - Millôr Fernandes Antes de o mundo ser mundo, antes de o homem existir, na era do vazio infinito, o nada reinava absoluto. Depois ouviu-se um bang, um Big-bang, e a vida surgiu, frágil e indefesa. E o que veio depois? Para Millôr Fernandes, veio o Kaos. Com um estilo único e inconfundível, Millôr recria a loucura cotidiana nesta peça que expõe as neuroses e coloca o dedo nas feridas da humanidade. Contra a apatia, o comodismo e a anestesia do senso crítico, Millôr administra doses de ironia pura.


Quem me Roubou de Mim? - Pe. Fábio de Melo Escrita pelo Padre Fábio de Melo, esta obra aborda algumas questões sobre as dificuldades das relações humanas. É um livro bastante profundo, que apresenta uma linguagem poética e leve para falar de coisas tão importantes em nossa vida. Por meio de reflexões filosóficas, textos poéticos e histórias reais, o autor toca nosso entendimento e nossas emoções, convidando-nos a um mergulho em nossa subjetividade, afim de nos fazer conhecer a nós mesmos e a descobrir como viver e conviver melhor não só com as pessoas que nos cercam, mas com todos que passam pelo nosso caminho.


Imaginário Feminino - Camille Thomaz O amado universo feminino é preenchido por mistérios e dá abertura para abordar os mais variados temas. É poderoso, pode mudar o rumo de uma história. Este universo jamais será desvendado: “Fato.” Pois bem, saiba que algo singular, nas entrelinhas de uma inteligente narrativa, transborda nas páginas desse livro. As palavras se traduzem em sentimentos, desilusões, vivências e passagens (aparentemente) tão cotidianas que atingem o belo mundo ao qual pertence o universo das paixões. A leitura é ininterrupta: “Comprove.” Atingirá a mente dos pensantes e o coração dos que já se apaixonaram, dos que estão em pleno prazer, ou, ainda, daqueles que se apaixonarão: nada de meio termo, todos estarão envolvidos. As histórias, ou a história, se reflete como um espelho no coração de cada leitor que se aventurar aqui. (...)
Reações: