4 de setembro de 2016

Das lembranças... E do novo que se apresenta


Acabou. Faz um tempo que já acabou tudo entre nós. Não tô falando daquele dia específico, pois sabemos que esse foi um fim construído. Foi acabando aos poucos com atitudes até ser dita a palavra... Fim! 

Não tô relembrando isso hoje porque aquele sentimento bonito voltou. É importante deixar claro: também não está voltando. Ele se transformou: hoje é só poesia. Por exemplo: "Coração quando não é alimentado para de pulsar".  É algo que também não deixa de ser bonito, não é?! 

Para não perder o foco deixa eu explicar: Tenho uma caixa -ainda- guardada, encontrei hoje... Tem poesia dentro dela. Tudo em forma de cartas, presentes, fotos e promessas não cumpridas. Acho que estou escrevendo isso porque espero que alguém me diga o que fazer com ela. Não há rancor, então não posso simplesmente jogá-la no lixo. Não há amor, então não posso continuar guardando. 

E o que há? Gratidão! Ela contém provas de dias felizes e confesso: Não sei desapegar de boas lembranças! O problema é que no imaginário popular isso significaria outra coisa. Além disso, é preciso espaço para o novo, pois o coração voltou a pulsar. 

19 de junho de 2016

Você me vê inteira, mas sou feita de pedaços



Olho para dentro e vejo que muita coisa já está no lugar. Já consigo vislumbrar uma forma, embora ainda não seja capaz de compreendê-la totalmente. Ainda há pedaços soltos e, por enquanto, não me atrevo a tocá-los. No momento são cortantes e acho que podem doer muito. Talvez ainda sejam do começo... De quando eu era feita de um vidro frágil e com poucas possibilidades de proteção. Pouca gente sabe, mas houve um tempo em que qualquer toque era capaz de me quebrar em vários pedaços. Hoje não.

Hoje tenho armaduras que são ativadas em momentos específicos, mas não me atrapalham "o sentir" e "o olhar". Apenas confio em mim o suficiente para saber que não serei mais quebrada facilmente. Meu material é outro. Não é vidro. Não é frágil. Porém, também não é pedra. É sensível a ponto de poder captar as delicadezas da vida. Também é firme, pois é preciso sustentar os passos numa caminhada. Não sou mais o que era antes, isso é fato. Me reinvento todos os dias e uma hora ou outra mais um pedaço se junta e se transforma.

Embora um tanto crítica, gosto do que vejo. Do que sou. Vou seguindo um caminho que não é dos mais fáceis, porém é capaz de despertar gratidão. Levo comigo uma cesta de aprendizados, os quais jamais esquecerei. Dos pedaços que ainda faltam, tenho c'alma. Que ninguém me apresse, me force ou me imponha, vou tocando no meu tempo e do meu jeito. Dizem que paciência é uma virtude: maior mentira! Paciência é uma prática que você aprende depois de falhar muitas vezes ao tentar dominar o tempo. Porque o tempo tem seu próprio ritmo, mas essa é outra história.

7 de maio de 2016

Patchwork


Patchwork: A arte de unir retalhos.
Retalhos: Pedaços, fragmentos; parte de um todo.

O layout do blog mudou, assim como tantas outras coisas em mim. 
Este layout se chama Patchwork, o que seria uma boa palavra para definir o que tenho feito ultimamente e para o que é/será exposto aqui no blog. Não sou totalmente uma costureira que vive juntando pedaços, sou mais alguém que procura olhar para as partes enquanto todo. Isso eu tenho aprendido com os momentos, principalmente aqueles que envolvem outras pessoas. Quero, de alguma forma, poder mostrar isso aqui. 

Faz muito tempo que não escrevo livremente. As mãos parecem ter perdido o ritmo, mas aos poucos vou voltando. 

O plano é...Postar: Domingo, quarta e sexta.
Sobre: Livros; Ilustrações; Momentos; DIY; Séries; Viagens; Projetos; Fotografia; etc e tal.

7 de novembro de 2015

Motivos para assistir Once Upon a Time


1. Esqueça o que você sabe sobre os contos de fadas, mas não esqueça completamente.

O enredo da série é simplesmente incrível! Você pensa: "Branca de Neve, madrasta do mal, maçã envenenada... Clássico"! Só que não! Claro que tudo isso está presente na série, mas é de um jeito completamente diferente daquele que conhecemos. A Branca de Neve não é uma princesinha bobinha, a maçã não é o item central da história e a madrasta é uma caixinha de surpresas. Isso fora os outros personagens das outras histórias.

2. Quebre seus conceitos de heróis e vilões.

Nesse tipo de história, os príncipes são os heróis e outros personagens são os vilões, certo? Será? O que é um herói? O que é um vilão? Eles erram? Como eles se tornaram o que são? Em Once Upon a Time é possível perceber que existe muito mais além das aparências. Pense bem antes de julgar.

3. Podemos dizer que existem "as histórias" dentro de "uma história".

Na série você vai encontrar Peter Pan, Bela, Rumplestilskin, Branca de Neve, Pinóquio, Chapeuzinho Vermelho e tantos outros personagens. Só que em Once Upon a Time, apesar de cada um deles ter sua própria história... Essas histórias se interligam, mas de alguma forma não perdem a essência. Chapeuzinho conhece Branca e Pinóquio está presente nesse enredo... E Peter Pan... Vocês não vão acreditar... Infelizmente não posso contar. O que posso dizer é que os criadores da série foram geniais na hora de inserir cada personagem porque é feito de uma maneira que parece que eles realmente fazem parte de uma única história desde sempre.


4. Viaje por vários reinos e entre mundos.

Existem personagens de "várias histórias", consequentemente existem diferentes reinos. Dá até pra pensar que o Mundo Encantado é um planeta com vários continentes. Além disso, existem cenas que se passam também no nosso mundo. Sim! Os personagens encantados também estão presentes no Mundo Real. 

5. Final feliz? Quem falou em final?

Quando você pensa que os problemas foram resolvidos, que o mal foi expulso e que finalmente todos irão se reunir felizes para sempre... Pow! Alguma coisa nova acontece ou então alguma brecha foi deixada e a tão esperada tranquilidade terá que esperar porque ainda existe muita aventura pela frente. Confesso que achei 1ª temporada um pouco lenta-chata-parada, mas depois valeu muito à pena. O enrendo vai se transformando de uma maneira que acabamos ficando muito envolvidos com tudo que vai acontecendo.

Assista aqui o trailer legendado de Once Upon a Time.
Fonte das imagens: 1, 2

Você já conhecia a série? Assiste? Quer assistir? Conta pra mim.

21 de outubro de 2015

Para quem quer aprender a cozinhar...

...Ou já sabe, e quer receitas práticas. Eu não sei se é o horário, se é a fome apertando ou se é minha alegria ao cozinhar... Mas eu precisava registrar em algum lugar uma das minhas descobertas mais queridas deliciosas do YouTube: o canal Receitas de Minuto. Senta que lá vem história...

Em um domingo qualquer, no final de um mês qualquer, eu estava em casa quando, de repente, percebi que era hora de preparar o almoço. Como toda jovem universitária que mora sozinha, lá fui eu testar minhas habilidades na cozinha. 

Olho o armário, olho a geladeira e... Um susto! Eu não sabia o que preparar com aquelas coisas de fim de mês (Essa informação é importante. Reflitam sobre.) Então, resolvi pesquisar na net alguma receita milagrosa. Embora, eu não seja fã das receitas encontradas na net porque, geralmente, são com ingredientes requintados demais para minha pouca habilidade culinária... Inesperadamente, vejo o link de um vídeo para Tortinha de Frigideira. A santa da ceia me escutou e me apresentou ao canal Receitas de Minuto. Um canal lindo, com receitas práticas e com a Gizele que é uma apresentadora/mestre cuca maravilhosa. 

Agora chega de história e conheçam a torta que salvou meu domingo e outras delícias que também já fiz e recomendo...


 






                        

Para ver essas e outras receitas, se inscreva no canal clicando aqui. Sua fome nunca mais será a mesma.